Em tom bem-humorado, Rui diz que ‘espera’ ver Coronel senador

O governador voltou a sinalizar que Ângelo Coronel pode integrar a sua chapa


Tribuna da Bahia, Salvador
25/04/2018 12:07 | Atualizado há 18 horas e 10 minutos

   

Por Rodrigo Daniel Silva

O governador Rui Costa (PT) voltou a sinalizar, ontem, que o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), deve estar na sua chapa à reeleição, como candidato ao Senado. O deputado estadual disputa com a senadora Lídice da Mata (PSB) uma vaga na composição governista, já que as outras três estariam reservas ao próprio petista baiano, que é candidato à reeleição, ao vice-governador João Leão (PP) e ao ex-secretário estadual Desenvolvimento Econômico (SDE), Jaques Wagner (PT), que também quer brigar pela Casa Alta do Congresso.  

A declaração do chefe do Palácio de Ondina ocorreu após o chefe do Legislativo baiano tecer elogios as ações do governo na área da saúde pública da Bahia e lançar o nome de Rui Costa como candidato à Presidência da República, em 2022. “Agradeço pela indicação em 2022. Espero – lhe retribuindo – que você esteja no Senado para me ajudar. O que o cara não faz pela vaga de senador, não é?”, indagou, sorrindo, durante o lançamento do mutirão da cirurgias.

No evento, o presidente da Alba chamou o chefe do Palácio de Ondina de “governador da saúde”. “Rui Costa é o ‘governador da Saúde’, embora já tivéssemos vários governadores médicos e ele seja economista. Mas o que move Rui, não tenho dúvidas, é o ideal do menino que nasceu no bairro da Liberdade e que sabe as dificuldades por que passa o povo pobre quando tem que enfrentar a marcação de uma consulta ou a internação em um hospital. E ele transformou o ideal em ação: é o governador que mais investiu recursos públicos em saúde, na Bahia, em todos os tempos. Por tudo isso, daqui a oito anos, é o nosso candidato à Presidência da República, em 2022”, disse Coronel, em seu discurso.

Além de Lídice e Coronel, o PCdoB também quer espaço na composição governista. Ontem, a deputada estadual Alice Portugal voltou a cobrar uma reunião com Rui Costa para tratar do assunto. “O PCdoB tem força, deputados estaduais e federais para ser considerado na majoritária. É uma posição antiga [ter uma vaga composição]. Nós estamos aguardando uma conversa com o governador, já há algum tempo”, ressaltou. Nos bastidores, os comunistas têm mostrado descontentamento com a postura do chefe do Palácio de Ondina de escantear a legenda na definição da composição. O petista baiano tem dado prioridade ao PSD, do senador Otto Alencar, ao PP, do vice-governador João Leão, e ao PSB, da senadora Lídice da Mata.

“Lídice ganha de Coronel em qualquer disputa”

Ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Marcelo Nilo voltou a defender, ontem, a candidatura à reeleição da senadora Lídice da Mata (PSB). Segundo ele, a socialista vence em todos os critérios na disputa na chapa do governador Rui Costa (PT) com o atual chefe do Legislativo baiano, Ângelo Coronel (PSD).

“Ela ganha de Coronel em qualquer disputa. [Ela] está convencida que politicamente é justo que seja candidata. Vai tirar ela apenas porque não muda de lado? Faça uma pesquisa Ângelo Coronel e Lídice da Mata, você vai tomar um susto”, disse, em entrevista à rádio Itapoan, sugerindo que a socialista está na frente.

Nilo negou que defenda a candidatura de Lídice por estar magoado com corrente da senadora. Coronel derrotou o deputado socialista na briga pela presidência do Legislativo baiano. “Me dou muito bem com Ângelo. Não tenho problema pessoal nenhum com ele. Mas Lídice tem um história. É mulher. Vai fazer um chapa tirando a única mulher?, indagou.

Para garantir a vaga na chapa governista, Lídice da Mata tem usado de todos os meios.  Tem ido a eventos da esquerda para angariar apoio e,  nos bastidores, já chegou a ameaçar lançar uma candidatura avulsa ao Senado. 

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas