Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 7/11

Tici Villas Boas, chique como sempre, reaparece com pegada filosófica


Tribuna da Bahia, Salvador
07/11/2017 13:27 | Atualizado há 14 dias, 11 horas e 13 minutos

   
Foto: Reprodução

Referencia nacional quando se trata de estilo chique e roupas caras, a jornalista baiana Ticiana Tanajura Villas Boas Batista reapareceu nas redes sociais com pegada filosófica em comentários onde teoriza sobre o sentido da vida. Mas o principal realmente é que  não perdeu a pegada trand de lançadora de moda. Posou sentada no canyon da Chapada Diamantina, com roupas em que o destaque é o tom laranja. É a cor oficial para o verão de 2018, segundo os observadores do calendário de lançamentos internacionais. 

Todo mundo sabe de sobra porque a repórter e apresentadora Tici Villas Boas destaca a pegada filosófica ao retornar as redes sociais. O nome dela ficou lembrado, e em destaque, com acontecimentos em que o marido, o açougueiro bilionário Joesley Batista, foi citado como suspeito de participar de casos de corrupção política. E Ticiana agiu rápido ao se afastar do noticiário. “Amigos, decidi me afastar por um tempo da TV. Preciso me dedicar integralmente a cuidar da minha família e de mim. Foi uma decisão muito dura e difícil, pois em 16 anos de carreira nunca parei de trabalhar” escreveu no aplicativo “Instagram”, em maio.

Foram quase seis meses longe das redes sociais, onde mostrava o look do dia com as roupas mais caras do mercado. Para os amigos, parece que foi ontem, a turma não esqueceu dela. E choveram mensagens. Mais de 16 mil num espaço de quarenta e oito horas. Ticiana contou que a Chapada Diamantina é um lugar especial para ela. Recorda a infância, quando costumava veranear com a família na região.

Itália dá titulo de “Mito da Música” ao baiano Gilberto Gil  

A Itália fez uma festa tão grande para celebrar a apresentação de Gilberto Gil e artistas baianos pela turnê “Prelúdio”, neste final de semana, no “Teatro Cilea” de Reggio Calabria que é possível ter superado todas as homenagens já feitas em Salvador, cidade onde o artista nasceu. Basta dizer que um dos agentes culturais mais expressivos do show business italiano, Ruggero Pegna, entregou a Gil, junto com o maestro Max De Tomassi, da “Rai Radio1 internacional”, o troféu e o titulo de “Mito da Musica!”

Ruggero Pegna atua há mais de trinta anos como produtor de grandes eventos na Itália, é pesquisador e escritor  premiado, e foi o organizador do evento que recebeu além de Gilberto Gil, também o bloco “Cortejo Afro” e o “Núcleo de Ópera da Bahia”. A mídia italiana fez uma algazarra e tanto, antes, durante e depois do evento. “Reggio Calabria, por uma noite, capital do Brasil” escreveu em manchete, ontem, o site “City Now”, em reportagem de Pasquale Romano. 

O entusiasmo dos italianos em geral era notado pela ênfase dada por jornais de todo o país à informação de que Reggio Calabria foi a única cidade a receber o show no país, após a turnê incluir Londres e Helsinque, com apresentação marcada ainda para hoje no futurista espaço “Event Halle Basel” de Basel, na Suíça.

Expert em misses, Macedo vai ao “Miss U” de Las Vegas 

Quem está de malas prontas para viajar a Las Vegas, dia 20, é o jornalista, arquiteto e pesquisador Roberto Macedo. Ele é um dos maiores especialistas do Brasil sobre o fenômeno mundial de comportamento urbano, que é o concurso de beleza. Viaja para acompanhar o “Miss Universo 2017”. E chega com tempo suficiente para checar a dinâmica dos bastidores, pois o concurso acontece no sábado, dia 26. O resultado e o dia dia sai no site “Miss News”.

Antes de viajar Roberto Macedo teve evento especial, quando participou, junto com a grande amiga Martha Vasconcellos, a baiana eleita “Miss Universo 1968” do concurso “Miss Brasil Gay” que aconteceu dia três, no “Teatro Jorge Amado” de Salvador. Quanto ao rebuliço que Macedo acompanha antes e durante o “Miss Universo” vale lembrar que o evento volta a acontecer no icônico “The Axis” o teatro gigante que já abrigou duas vezes a disputa. Até concorreu para uma terceira oportunidade, mas perdeu para o "Mandalay Bay Events Center”, outro gigante de Las Vegas.

Noite louca na corrida da “Vabre” a Salvador 

A corrida de barcos da “Transat Jacques Vabre” que saiu domingo do porto Le Havre , da França, em direção a Salvador, agita como nunca as redes sociais e cria verdadeira torcida para favoritos, seguindo noticias em tempo real. Destaque para a chamada “Noite Louca” dos velejadores Sebastien Josse, capitão do barco trimarã “Edmond de Rothschild” e o piloto Thomas Rouxel. 

Chamada de noite louca por causa da média de 40 “Nós”’ de velocidade. Cada “Nó”, segundo os especialista equivale a uma milha náutica por hora. Ou seja, os dois enfrentaram tormentas a quase dois quilômetros por hora maré a fora. Ainda são tidos como favoritos. A “Transt Jacques Vabre” percorre oito mil quilômetros até Salvador.   

Glória dos ingleses, o ”Dettinger Te Deum” apresentado em Salvador 

A cena erudita de Salvador ganha momento de glória no canto universal com a primeira apresentação na história do ”Dettinger Te Deum”’, marcada para a manhã do dia 15, na Igreja São Pedro dos Clérigos, do Terreiro de Jesus. Momento de glória na Bahia e mais um marco para o calendário do orgulho britânico. O hino que é encenado em Salvador pelo “Coro e Orquestra” do “Barroco na Bahia”, sob regência de Hans Bonish é uma composição de Georg Friedrich Händel. A mais solene peça do compositor que nasceu na Alemanha em 1695. 

O “Dettinger Te Deum” foi composto em 1743 festejando a grande vitoria das tropas inglesas contra França perto da cidade alemã "Dettingen". A escolha é óbvia. Händel foi o grande compositor da corte do nobre alemão da Casa de Hannover que ocupou o trono da Inglaterra por ser descendente protestante de Mary Stuart, Rainha dos Escoceses. Até hoje, tocar o “Dettinger Te Deum” na Inglaterra é sinônimo de pompa e orgulho nacional.


Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas