Funcionária de call center foi morta a pedradas pelo namorado

O suspeito foi autuado em flagrante por homicídio qualificado, e será submetido à audiência de custódia


Tribuna da Bahia, Salvador
14/11/2017 19:17 | Atualizado há 7 dias, 5 horas e 25 minutos

   
Foto: Roberto Viana/Bocão News

Matheus William Oliveira Alecrim Dourado Araújo, de 32 anos, foi preso na tarde de hoje (14), quando estava a caminho de uma entrevista de emprego em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Ele é acusado de matar a pedradas a jornalista Daniela Bispo dos Santos, de 39 anos. Ela foi assassinada na noite desta segunda-feira (13), dentro de um edifício empresarial, na Avenida Tancredo Neves, em Salvador. 

Durante coletiva de imprensa na tarde de hoje (14), a delegada Milena Calmon, da 1ª Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), detalhou o caso e contou que o motivo do crime foi por ser pressionado pela vítima a “escolhê-la”, já que Matheus estava noivo de outra mulher e mantendo este relacionamento escondido com Daniela desde 2013.

Ainda de acordo com a polícia, Matheus acessou o prédio que Daniela trabalhava alegando que iria buscar uma chave na mão de uma funcionária. O casal já havia marcado um encontro pelo aplicativo de mensagens WhatsApp, no sexto andar, por volta das 19h. A polícia acredita que o crime foi premeditado. "Ele encontrou no caminho do edifício um pedaço de paralelepípedo e colocou dentro da mochila. Então ele foi encontrá-la com essa pedra na mão. Segundo ele, após a discussão, ele teria dado um soco nela e depois efetuado os golpes com a pedra”, detalhou a delegada. 

Além disso, Matheus levou três camisas diferentes para trocar após o crime. “Ele entra com uma [camisa], na saída do prédio ele troca por outra, e já no meio da rua, fugindo, ele troca mais uma vez. São características de crime premeditado”, relatou.  Com informações do Bocão News.

Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas