Câmara bate recordes e aumenta eficiência

Léo Prates destacou a eficiência dos trabalhos da Câmara ao fazer um balanço dos 339 dias de sua gestão


Tribuna da Bahia, Salvador
07/12/2017 08:39 | Atualizado há 6 dias, 1 hora e 34 minutos

   
Foto: Reginaldo Ipê

Por Henrique Brinco

O presidente da Câmara de Salvador, vereador Leo Prates (DEM), destacou a eficiência dos trabalhos da Casa em 2017. O democrata reuniu a imprensa ontem e fez um balanço dos 339 dias de sua gestão, em evento realizado no Fera Palace Hotel, na Rua Chile. “Tivemos muitos avanços administrativos, financeiros, legislativos e de infraestrutura e gastando menos. Conseguimos devolver R$ 14 milhões à prefeitura, fechando nosso orçamento em R$ 163 milhões”, pontuou Prates, para emendar. “Nós já cumprimos 98% de tudo aquilo que prometemos (na eleição para mesa diretora) e fizemos mais. A sensação é de satisfação. A presidência da Câmara é, em minha opinião, o cargo mais difícil da cidade, pois você tem que lidar com uma série de intercorrências, mas estou muito satisfeito com a gestão. Quero agradecer aos meus 42 colegas que têm sido muito corretos no apoio e na defesa da própria instituição”, disse Leo Prates.

Até hoje, a Casa registrou 133 projetos de lei de vereadores aprovados, mais 23 do Executivo Municipal e 11 da Mesa Diretora, além de 551 indicações, 238 requerimentos e 129 moções. Também foram realizadas 252 reuniões de comissões, 100 sessões ordinárias, 58 solenes e 33 audiências públicas, com 1.962 pareceres emitidos e 226 emendas apresentadas. O recorde anterior de sessões ordinárias da Casa foi de 96. Ano passado, foram realizadas 33. O número máximo de reuniões de comissões já realizadas era de 80 no ano. Em 2016, chegou a 55. 

O presidente também destacou a criação da Comissão de Cultura, atendendo a um anseio da sociedade e do setor. “Tivemos um grande ganho também em transparência. Ampliamos o debate na Câmara com a criação da Super Terça. E este ano só tivemos uma votação de projeto em que foi dado parecer em Plenário e isso foi acordado com o Colégio de Líderes”, afirmou o parlamentar. Prates ainda se posicionou contrário à extinção do Tribunal de Contas dos Municípios, que vem sendo defendida pelo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Angelo Coronel (PSD). Ele refutou os argumentos de que a extinção do órgão traria economia de gastos. “Porque o TCM tem um gasto fixo de pessoal e servidores, que é a maioria do gasto do TCM. Quando você juntar os dois órgãos, a economia não vai ser a que se espera”, declarou.

Léo Prates destaca equilíbrio nas contas 

Leo Prates revelou que existe um plano para mudar a sede da Câmara de Salvador. O projeto é de que a Casa legislativa funcione no lugar do antigo Cine Excelsior, na Praça da Sé. A atual sede  seria destinada à implantação de um museu. "Temos hoje 43 vereadores e é muito apertado. Em dia de votação, é uma confusão para conseguir enxergar os vereadores. Queremos fazer isso, mas não teremos tempo, não será na nossa gestão. Deixaremos o planejamento". Entre outras conquistas de 2017, Leo Prates destacou ainda a implantação da Escola do Legislativo, a retomada dos projetos Câmara Itinerante e Ouvidoria no Bairro, aprovação do Plano de Cargos e Vencimentos dos Servidores da Casa e a abertura de concurso público com 60 vagas.

“Mantivemos o equilíbrio das contas, zeramos a dívida de R$ 4 milhões com os servidores da Câmara, faremos a devolução de R$ 2 milhões à Prefeitura no final deste ano. Agora meu plano é ser o primeiro presidente a entregar a gestão com recursos em caixa para que o próximo presidente tenha toda condição de fazer uma belíssima gestão”, falou Prates em relação às finanças da Casa.


Compartilhe       

 


TRIBUNA VIRTUAL



 

Notícias Relacionadas