O luxo e a exclusividade dos camarotes

Em um dos espaços mais badalados da folia, o ingresso chegou a custar R$1,5 mil por dia; os foliões garantem que estar por lá vale cada centavo


Tribuna da Bahia, Salvador
14/02/2018 07:00 | Atualizado há 10 dias, 14 horas e 58 minutos

   
Foto: Reprodução

Por Jordânia Freitas 

Uma festa dentro de outra festa. Luxo, conforto, segurança, atrações musicais de peso e gastronomia diferenciada. Esses são apenas alguns dos atrativos que levam os foliões do Carnaval de Salvador a trocar os blocos e a pipoca pelos camarotes. Mas para curtir toda essa mordomia é preciso investir. Em um dos espaços mais badalados da folia, o ingresso chegou a custar R$1,5 mil por dia. Os foliões garantem que estar por lá vale cada centavo. 

Os maiores e mais cobiçados camarotes da folia soteropolitana estão situados no circuito Barra-Ondina. Queridinho dos turistas e de artistas, o Camarote Salvador, apostou nas sensações para agradar o público este ano. 

Logo na entrada, um grande corredor escuro, iluminado com lâmpadas led,  já introduz os foliões no ambiente de luxo e sofisticação. Aromas diversos são projetados no local, assim como jatos de água vaporizada. A ideia é aguçar os sentidos e estimular a interação. 

A estrutura de quase 10 mil metros quadrados contou com uma boate para receber um line-up de djs renomados da música eletrônica.  A socialite norte-americana Paris Hilton se apresentou por lá no domingo. Fantasiada de borboleta, a loira conhecida mundialmente pela extravagância e alguns escândalos, posou para selfies com fãs antes da apresentação. 

Com capacidade para receber seis mil pessoas, outro espaço do camarote ferveu com a apresentação de artistas nacionais, como Bell Marques e Wesley Safadão. 

A empresária baiana Selma Virano, de 34 anos, frequenta o Camarote Salvador há pelo menos três carnavais. Para ela, o valor do ingresso não é problema, se comparado com os benefícios de estar em um espaço considerado diferenciado. Ela comprou as entradas  para dois dias no camarote, por cerca de R$ 3 mil, e ainda fez a alegria de amigos. “Na verdade eu presenteei quatro pessoas, cinco comigo”, revelou. 

Selma Virano garantiu que não quebrou o porquinho para bancar o Carnaval de luxo. Segundo ela, os custos saíram um pouco do orçamento, mas nada que fosse deixá-la no vermelho. 

“ Muitas vezes a gente está pulando atrás do trio e as próprias pessoas que estão ali para proteger são as que estão agredindo. Então,  isso me fez desanimar e não ir mais atrás de trio.  Eu preferi estar no camarote, com conforto, simpatia, pessoas bonitas e educadas. Não que na pipoca não tenha, mas a violência está muito grande”, opinou a empresária que se divertia na companhia de uma amiga. 

Convidados ilustres 

Qual mortal não gostaria de curtir o Carnaval de Salvador ao lado de celebridades? Quem esteve no Camarote Expresso 2222, do cantor Gilberto Gil,  viveu esse momento. Em sua 20ª edição, o espaço  antes voltado apenas para convidados,  também passou a contar com uma cota de comercialização para o público em geral. 

Dentre os ilustres que marcaram presença por lá, destaque para Caetano Veloso. Acompanhado da esposa, Paula Lavigne, ele foi à varanda do espaço assistir aos desfiles dos blocos. O artista estava trajando uma fantasia do Cortejo Afro, bloco que o homenageou este ano. Os atores Nanda Costa e  Henri Castelli também estiveram no camarote. 

Para o folião Evandro Cabral,  que já passou  três carnavais no Expresso 2222, o nível dos convidados dos camarotes é um diferencial que o faz retornar a cada ano. O espaço funcionou no Edifício Oceania, que fica em frente ao Farol da Barra, ponto de partida do desfile de trios do Circuito Dodô. 

Paulista radicada no Recife, a fonoaudióloga Luciana Martins, de 40 anos, estava passando o Carnaval em Salvador pela primeira vez e aprovou a estrutura do espaço e a visão privilegiada para a avenida. “Eu não conhecia antes, mas pra mim é excelente, porque tudo começa aqui”, avaliou 

Praia exclusiva 

Com 16 anos na folia da capital baiana, um dos diferenciais do Camarote do Nana é o acesso à praia. Ao final festa, o folião só precisa dar alguns passos para molhar os pés na água ou até tomar um banho de mar para recarregar as energias, na praia exclusiva situada no fundo do camarote. Os turistas ficam encantados. 

Ampliação 

Um dos mais novos espaços privados do Carnaval de Salvador, o Camarote Club nasceu ano passado, da  união dos camarotes Cerveja & Cia e Reino. Situado no Clube Espanhol, em Ondina,  o espaço recebeu cerca de 3 mil pessoas a cada dia de folia. O camarote aposta um conceito que remete às baladas vips, com glamour e sofisticação. Quem esteve no espaço  aproveitou serviços como  WI-FI gratuito, salão de beleza e customização de abadás. 

Gastronomia 

Conhecido por receber show de grandes nomes da música sertaneja, este ano o Camarote Villa Mix contou um serviço all inclusive sofisticado, no qual além dos fast foods, o público pôde se deliciar com o  buffet  da conceituada churrascaria Boi Preto. Dentre as bebidas, destaque para os energéticos, vodka, gin e whisky 12 anos. 

Mirante 

Com 2,8 mil metros quadrados, o Camarote SKOL Beats se destacou pelo mirante SuperView, que garantiu  uma excelente visibilidade do desfile dos trios. Além disso, o espaço proporcionou aos foliões uma vista privilegiada para a Baía de Todos os Santos. 

Baianidade 

Enquanto a maior parte dos camarotes apostou na mistura de atrações nacionais e locais, o Planeta Band Othon foi na contramão, com uma programação de shows com artistas 100% locais. Léo Santana, Psirico, Carlinhos Brown , Timbalada e Harmonia do Samba foram as estrelas da música baiana que agitaram a galera do camarote. 

Hidratação 

Já o Camarote Schin Aê  teve ambientação inspirada no elementos culturais e religiosos da Bahia.  O espaço, que contou contou com serviço de open bar, criou ações com o objetivo de estimular o consumo responsável de bebidas alcoólicas.   Mochileiros circularam no camarote servindo água gelada para os foliões, explicando a importância de se manter hidratado durante a folia.  

Democrático 

Mas neste Carnaval nem todo mundo precisou pagar caro para se divertir dentro de um camarote. A Casa SKOL foi o primeiro camarote aberto da folia baiana. A ideia da cervejaria foi criar um espaço democrático dentro da folia soteropolitana. 

O camarote contou com atrações para todos os gostos, que puderam  ser vistas tanto pelo público da casa, quanto pelo folião pipoca através da varanda.  Pitty, Nego do Borel, Rael e Margareth Menezes foram algumas das atrações. 

Para ter o acesso ao local, sem pegar fila, o folião precisou realizar o cadastro gratuito na internet. O primeiro lote esgotou em menos de 12 horas. Quem não conseguiu o voucher de acesso pôde entrar na casa por meio de uma fila convencional na porta do espaço.  Lá dentro foi possível comprar bebidas pelos mesmos valores praticados pelos ambulantes do circuito. 

A Casa Skol não contou com praça de alimentação ou serviços ligados à beleza e bem-estar, mas uma ação deixava os foliões repletos de purpurina, febre deste Carnaval. 

A estudante Paula da Mota Chaves, conseguiu garantir as entradas para ela e o namorado quando o segundo lote estava disponível na internet. Ela explicou que precisou ser rápida, já que os ingressos se esgotaram em dois minutos. Pela primeira vez em um camarote, a estudante curtiu o sábado de carnaval ao som das cantoras Larissa Luz, Karina Buhr e Pitty, à frente do projeto “Respeita as Mina”. Paula disse ainda que nunca imaginou que poderia existir um camarote gratuito no Carnaval de Salvador. A grade de atrações  também foi elogiada pela foliã. 

“Eu achei ótimo, porque, inclusive eu não gosto muito de Carnaval. E eu vim justamente porque achei que era uma atração que engloba todo mundo e teria o conforto e a segurança de estar em um camarote”, disse.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas