Coluna Raio Laser - Edição: 14/2

A troca de farpas durante a grande festa do Carnaval, entre o governador do Estado, Rui Costa (PT), e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), deve se intensificar a partir do mês de março


Tribuna da Bahia, Salvador
14/02/2018 08:14 | Atualizado há 7 dias, 17 horas e 42 minutos

   
Foto: Reprodução

Confronto

A troca de farpas, ainda sutil, que protagonizaram durante a grande festa do Carnaval, onde o povo parece ter se divertido a contento mais uma vez, o governador do Estado, Rui Costa (PT), e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), deve se intensificar a partir do mês de março, principalmente, caso se confirme o desejo do segundo de concorrer à sucessão estadual, conforme previam ontem políticos ligados aos dois lados da disputa. Para eles, o que as pequenas inserções de cada um, relativas à folia momesca, demonstrou é que Rui e Neto desenvolveram uma animosidade pessoal difícil de ser superada, mesmo fora do âmbito político, motivo porque acham que o primeiro debate entre os dois vai ser decisivo na campanha.

Troca sutil

Caso saia candidato ao governo, como tudo leva a crer, apesar da torcida contrária dos adversários, ACM Neto (DEM) vai promover mudança importante na equipe que o assessora mais de perto. A importante aliado político com quem costuma trocar figurinhas, disse que finalmente chegou a oportunidade de fazer ajustes que planeja pelo menos há um ano.

Estratégia

Rodrigo Maia, presidente da Câmara e figura eventualmente cotada para assumir candidatura à Presidência da República pelo DEM, dedicou pelo menos uma hora e meia de sua passagem, ontem, pelo Carnaval de Salvador para conversar detidamente com o prefeito ACM Neto (DEM), amigo de longa data em quem deposita grande confiança na área da estratégia política.

Insensível 

Nem amigos aprovaram o fato de Gustavo Ferraz, aliado de Geddel Vieira Lima recentemente liberado da prisão domiciliar por força de uma decisão do ministro Edson Fachin, ter decidido circular pelas ruas durante o Carnaval. Acham que, se tivesse melhor sensibilidade política, deveria ter previsto que não escaparia do escrutínio da imprensa, reavivando o tema do bunker e de sua própria prisão.

Delação

Para ex-aliados, como passaram a se auto-intitular desde que os Vieira Lima caíram em desgraça, pelo visto a Polícia Federal definitivamente conseguiu fazer o link entre o bunker da Graça e os desvios na Caixa, cuja uma das vice-diretorias era ocupada pelo ex-ministro Geddel. Eles acham que não haverá alternativa ao ex-ministro senão, efetivamente, delatar e fazê-lo com gosto.

Toddynho

Conhecido político foi proibido de última hora pela mulher de desfilar com uma fantasia que havia mandado especialmente confeccionar para o Carnaval de Recife, onde acredita que estaria fora do olhar dos eleitores baianos. A companheira achou que ele poderia ser flagrado por um paparazzi, "complicar" sua imagem e isso repercutir negativamente na sua tentativa de se reeleger.


Leia a Coluna completa na edição impressa do jornal ou na Tribuna Virtual (clicando na capa do jornal que está na home do site).

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas