Coluna Boa Terra (Por Valdemir Santana) - Edição do dia 14/2

Paris Hilton agitou Ondina e depois foi curtir Itapuã


Tribuna da Bahia, Salvador
14/02/2018 08:23 | Atualizado há 10 dias, 13 horas e 38 minutos

   
Foto: Reprodução

A socialite e deejay nova-iorquina, Paris Hilton, aproveitou bem mais da Bahia do que tudo aquilo que foi divulgado sobre a performance no badalado “Camarote Salvador”, durante o domingo dese carnaval. A herdeira de uns R$ 400 milhões da holding “Hilton Hotels” fundada pelo avô dela, foi passear também na icônica praia de Itapuã antes de seguir viagem para Florianópolis.

A passagem pela praia mais famosa da Bahia não foi divulgada pela mídia convencional, mas teve foto nas redes socais. O clique foi postado segunda feira pelo produtor Wolf, da empresa “Copavet”( na foto com a artista). Ele elogiou entusiasmado a amiga. “O que falar de Paris Hilton? Simplesmente fantástica em todos os sentidos, excelente ser humano, surpreendente” escreveu, numa das postagens mostrando o vai e vem por vários lugares com um grupo de amigos.

A chegada de Paris Hilton a Salvador foi informada com antecedência em Boa Terra.  Ela se apresentou no Carnaval acompanhada pelo noivo, Chris Zylka, aquele ator que deu um anel avaliado em R$ 6 milhões ao pedir a jovem em casamento, em janeiro, na estação de “Aspen”. De Salvador, Paris Hilton seguiu para Florianópolis e comemorou o aniversario com antecedência numa festa fake que teve até um bolo gigante. A festa verdadeira acontece em Las Vegas, sábado, dia 17, segundo anunciaram as gêmeas australianas Miriam Nervo e Olivia Nervo que também tocaram em Salvador e nasceram no mesmo dia de Paris Hilton.

Bloco baiano na elite internacional do black show business 

O “Ilê Aiyê”, bloco símbolo da cultura afro na Bahia, ganhou mais destaque internacional, esta semana, no poderoso reduto do chamado black show business. Foi com a reportagem “África no Brasil: como Ilê Aiyê trouxe a negritude ao carnaval de Salvador”, escrita por Kiratiana Freelon para “Okay Africa”. É uma plataforma de mídia digital sobre a cultura, música e política africanas. 

Editado em inglês, nos Estados Unidos, o “Okay Africa” é considerado popular entre jovens que moram em países africanos ou na diáspora. Tem um milhão de acesso individual, diário. Kiratiana Freelon está no Brasil desde a temporada de Jogos Olímpicos, do Rio de Janeiro, em 2016, depois de atuar também nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. 

A jornalista lembra que o carnaval brasileiro era dominado pelos brancos, e que o bloco “Ilê Aiyê" o recuperou para a cultura negra. Comenta que as pessoas podem imaginar estar numa festa da Nigéria ou do Benin, e perceber que os torços são iguais aos que se usam nos casamentos africanos. Comete uma falha ao informar que é o primeiro bloco negro no carnaval. Afinal desde o final do século XIX existia o desfile do afoxé “Embaixada Africana”, em Salvador. 

Talento do marido de Anitta surpreende o funk 

O que terminou sendo uma surpresa e tanto na folia de Salvador, foi a apresentação da cantora carioca Anitta Machado no circuito Barra Ondina. Surpresa até para o pulsante universo funkeiro, considerado um dos maiores fenômenos da cultura de massa no país. O que teve de novo não foi por ela repetir a agenda de apresentação na Bahia, mas porque o marido da cantora, Thiago Magalhães, mandou ver em tambor e guitarra durante o domingo. 

A equipe da cantora postou um vídeo nas redes, coma Anitta abraçando o marido durante a apresentação, e o espanto foi formado. “Por esta vocês não esperavam, né? O Thiago toca, destacou num piscar de olhos os fãs que editam a pagina “Thinitta” dedicada ao casal. A questão é que o próprio casamento da artista é surpresa para o show business. A celebração de bodas teria sido no meio da selva amazônica. Em outubro, quando a cantora estava gravando o clipe “Is That For Me”s

Quanto ao artista revelação, foi o próprio Thiago Magalhães quem se encarregou também de celebrar a estréia como músico. Ele colocou uma postagem nas redes sócias com uma foto em que aparece agarrado a uma guitarra. Por cima da imagem uma taxa em destaque se classificado como um “Reforço na Bahia”.  

Bethania volta ao sambódromo e torce pela “Mangueira” 

Depois de ganhar homenagem como enredo do desfile vencedor do carnaval de 2016, a baiana Maria Bethania ficou fiel à “Estação Primeira de Mangueira” e foi, alegre e muito sorridente, assistir o desfile da escola este ano, no domingo à noite. Estava no sambódromo cercada de amigos como a produtora Nana Karabachian e a filha, a cantora Maria Gadu. Todo mundo no “Camarote Folia Tropical”, espaço que é referencia para a cena artsy do Sambódromo do Rio de Janeiro, onde acontecem os desfiles da escola.

O camarote é chique e atuante. O escritório do “Folia Tropical” comanda também a festa LBT e o bloco “Candy Box” que reúne artistas lésbicas do Rio de Janeiro. Quanto à alegria de Bethania na noite de domingo, vale recordar que o enredo em homenagem a ela foi “A menina dos olhos de Oiá” assinado pelo carnavalesco Leandro Vieira. Agora é só esperar a apuração dos votos do desfile nesta quarta feira para ver se deu sorte para a tradicional escola de samba.

Top baiana ganha camarim e fica longe de assédio 

Quem está novamente em alta, e brilha nesta temporada bem especial da moda americana, é a baiana Samile Barmannelli. A new face que nasceu em Salvador e se tornou estrela da moda internacional ao ser contratada pela marca de lingerie “Victoria’s Secret”, desfilou sábado na “New York Fashion Week” para a “Brock Colletion”, um lançamento de roupa que dá o que falar no cenário fashion.

A coleção é uma proposta do casal de estilistas formado por Laura Vassar Brock e Kristopher Brock. Eles saíram de Nova York para Los Angeles e mudou o eixo da rota de vanguarda da moda. Mas o momento especial desta temporada fica por conta dos camarins especiais que as tops receberam para trocar de roupa. Antes mesmo as famosas trocavam de roupa num salão aberto. A partir de agora cada modelo tem seu camarim e fica livre de possíveis assédios. Samile ganhou o dela, claro.

Recepção com tambor para esperar as gêmeas Sangalo 

Foi inusitada e animada a recepção para dar as boas vindas às gêmeas Marina Cady e Helena Cady, filhas da cantora Ivete Sangalo e do nutricionista Daniel Campos Cady. Houve batuque e cantoria na sexta á noite, tudo preparado pelo pai da menina e acompanhado pelo irmão, Marcelo Sangalo Cady, de oito anos. A festa no apartamento foi à noite, e logo em seguida, na madrugada de sábado, nasciam as meninas. A cena da simpática recepção foi gravada em vídeo e postada nas redes sociais através da página de Daniel no aplicativo “Instagram”. 


Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas