Valdemir Santana - Edição do dia 14/4

Blusa inflada da baiana Marina Morena agita noite de gala do “amfAR”


Tribuna da Bahia, Salvador
14/04/2018 08:33 | Atualizado há 6 dias, 8 horas e 58 minutos

   
Foto: Reprodução

A tradição de noite milionária e chique quase foi abalada por uma redução no orçamento, este ano, na versão brasileira do “Baile de Gala amFar”, com a oitava edição marcada para ontem à noite, na mansão dos irmãos Dinho Diniz e Felipe Diniz, em São Paulo. Quase abalada, porque mesmo com economia, o requinte e estilo foram reforçados por celebridades, como a produtora baiana Marina Morena Almeida (foto). Ela é agente da cantora Anitta Machado e quando vai a eventos no Brasil, Itália e Estados Unidos causa um corre-corre de paparazzi em volta dela.

Marina Morena escolheu um modelo “Saint Laurent”, a famosa maison parisiense criada pelo argelino Yves Saint Laurent. E que modelo ela escolheu. Uma produção volumosa, com blusa inflada de cetim de seda branco e short preto. Num piscar de olhos, foram mais de três mil acessos, em várias paginas diferentes das redes sociais. Saint Laurent criou rebuliço na moda internacional quando criou o smoking feminino, nos anos 1960.

Quanto ao orçamento reduzido para o baile que tem renda destinada às campanhas de combate à Aids, teria sido um corte de vinte por cento nos gastos, que ficaram em R$300 mil. Com isso em vez de receber seiscentos convidados, teriam sido apenas 350.     

Cheia de elefantes, produção da “Rio Vermelho Filmes” vai a Cannes 

Um filme brasileiro que tem algo a ver com a Bahia, “O Grande Circo Místico”, do alagoano Cacá Diegues, está garantido para exibição especial no icônico “Festival de Cannes 2018”. O evento francês que acontece a partir do dia oito, em Cannes, na riviera francesa, é uma das maiores mostras de cinema do mundo, e em 1962, deu ao filme baiano “O Pagador de Promessas” a única Palma Ouro que o Brasil conquistou.

Desta vez o link com a Bahia para o filme selecionado é a curiosidade de ser produzido pela “Rio Vermelho Filmes”. A sócia, Paula Mafra Lavigne é dona de uma das mais bonitas mansões do Rio Vermelho, em Salvador. Mas o que vale lembrar sobre o filme “O Grande Circo Místico” é que causa rebuliço desde as filmagens, em Portugal, em 2016. Foram chamar a policia para denunciar que havia maus tratos aos elefantes, mas nada ficou provado.

Batatas do poderoso Lugui garantem Shopping de Conquista 

Há dois anos o trade varejista de Vitoria da Conquista, a metrópole econômica de mais de 300 mil habitantes, no sudoeste do estado, marca e desmarca a inauguração do “Boulevard Shopping” e nada acontece. A boa noticia agora é que a poderosa marca “Lug’s” garante abrir a loja no local dia 26. E nem fala na abertura do shopping. É a marca de batatas belgas da poderosa holding criada pelo magnata Daniel Lugui. Vende além de batatas, também frango no balde e paletas mexicanas no Brasil, América Latina e até na Ásia.   

Jet set baiano ganha dress code preto para as academia

Quem retorna a Salvador nesta segunda feira e começa a semana mostrando a maior novidade fitness para o Jet set na temporada de inverno, é a empresária Anna Claudia Libório. Ela está no Rio de Janeiro, participa da movimentada “Veste Rio”, a semana de lançamentos da moda carioca e quando chegar exibe a linha “Linha Fit” da grife “Lenny” de Lenny Niemayer. 

Anna Claudia é sócia em Salvador da marca de Lenny Niemeyer e, como as outras parceiras recebe, na segunda, a linha de roupas pretas, incluindo macacão, jaqueta, calça, e até body, short e blusa. A nova coleção estava em segredo, pois é novidade a entrada da “Lenny" na linha fitness.

Ajayô do “Filhos de Gandhy” no Pelô. E festa também do xará carioca

A preparação para comemorar os setenta anos do afoxé “Filhos de Gandhy” de Salvador, corre solta entre os associados e simpatizantes, reforçada principalmente pelos carnês do desfile, lançados no mês passado com pagamento parcelado até o carnaval de 2018. No Rio de Janeiro, o “Filhos de Gandhy” do bairro da Gamboa, não fica atrás. 

O bloco carioca festejou os 66 anos de criação em agosto do ano passado. E investe cada vez em atividades ligadas ao chamado empoderamento negro.  No início desta semana ganhou projeto do deputado Marcelo Ribeiro Freixo, aprovado pela Assembléia de Deputados carioca, criando melhores condições para fazer apresentações publicas. 

A saudação “Ajayô”, que pode ser traduzida como “Tomara’ ou “Se Deus Quiser” fica, portanto cada vez mais forte.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas