Príncipe Harry e Meghan Markle se casam em Windsor

Marcada por quebras de tradições, a cerimônia chamou a atenção pela modernidade que trouxe para a família real britânica


Tribuna da Bahia, Salvador
19/05/2018 10:31 | Atualizado há 5 dias, 14 horas e 26 minutos

   
Foto: Reuters

O príncipe Harry, sexto na linha de sucessão ao trono britânico, se casou na manhã deste sábado, 19, com a atriz norte-americana Meghan Markle em uma cerimônia que foi realizada na Capela St. George, em Windsor, localizada a cerca de 42 quilômetros de Londres. Com o casamento repleto de personalidades como David e Victoria Beckham, George e Amal Clooney e o cantor Elton John, a celebração foi marcada por quebra de tradições históricas em casamentos reais. 

A começar pelo vestido utilizado por Meghan, desenhado pela diretora artística da marca francesa Givenchy,  a cerimônia teve um tom menos formal do que os últimos casamentos realizados dentro da família real britânica. Entre os momentos marcantes estão o sermão do pastor norte-americano Michael Curry e o coral Kingdom Choir, que cantou uma versão emocionante da música Stand By Me, de Ben E. King. 

Com o pai de Meghan incapacitado de participar da cerimônia de casamento por questões de saúde, coube ao príncipe Charles, pai de Harry, levar Markle até o altar. Após entrar sozinha na capela, algo inédito em um casamento real, o acompanhante da noiva não a 'entregou' ao noivo. Perto do altar, Charles se retirou e Meghan foi sozinha até ser recebida por Harry. "Você está linda", foram as primeiras palavras ditas pelo príncipe, barbado e vestindo seu uniforme militar completo, quando levantou o véu da noiva. 

Após a fase inicial da cerimônia, em que o arcebispo da Cantuária Justin Welby abriu os trabalhos e leu os votos iniciais do casal, foi a vez do pastor norte-americano Michael Curry dar um poderoso sermão em que citou o amor como a principal forma de acabar com os problemas do mundo e criticou a onda anti-imigração que passa pelos Estados Unidos e Europa. Primeira vez que um membro da congregação dos Estados Unidos da Igreja Anglicana participa de um casamento real, Curry citou o pastor e ativista norte-americano Martin Luther King Jr. em diversos pontos do sermão e chegou a fazer a realeza britânica rir durante sua fala. 

Outro ponto de destaque foi a emocionante versão de Stand By Me, celebrada música do cantor norte-americano Ben E. King, cantada pelo Kingdom Choir, coral de 20 músicos negros comandados pela maestra Karen Gibson. A participação do violoncelista Sheku Kanneh-Mason, que em 2016 se tornou o primeiro negro a ganhar o prêmio de jovem músico do ano dado pela emissora BBC, também chamou a atenção. 

Como esperado, as alianças foram entregues ao arcebispo da Cantuária pelo padrinho de Harry, seu irmão mais velho William. Desenhadas pela empresa britânica Cleave and Company, Meghan ganhou uma aliança de ouro enquanto Harry usará um aliança de platina. Durante a madrugada, a Coroa britânica anunciou que Harry receberia o título de duque de Sussex em razão do seu casamento. 

No final da cerimônia, Harry e Meghan deram o esperado beijo na saída da Capela St. George e partiram para uma procissão de 25 minutos pelas ruas de Windsor, o último compromisso público do casal hoje. Duas recepções ainda serão realizadas, a primeira para os cerca de 600 convidados à cerimônia onde um almoço será servido e o cantor Elton John deve se apresentar. Uma segunda recepção, mais intimista para cerca de 250 pessoas, vai ocorrer no final da tarde e deve ser marcada por uma informalidade maior. 

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas