Bahia Farm Show 2018 será aberta oficialmente na terça-feira (5)

O evento se estende até o sábado (9), com a perspectiva de movimentar mais de R$1,5 bilhão em negócios


Tribuna da Bahia, Salvador
04/06/2018 15:30 | Atualizado há 20 dias, 9 horas e 28 minutos

   
Foto: Divulgação

Depois de ser remarcada por causa da paralisação nacional dos caminhoneiros, a maior feira agrícola do Norte e Nordeste retoma a programação de abertura e realização. Com 90% dos espaços prontos e reorganização do quadro de palestras e eventos, a Bahia Farm Show 2018 será aberta oficialmente às 10h de terça-feira (5), com a presença do governador Rui Costa. O evento se estende até o sábado (9), com a perspectiva de movimentar mais de R$1,5 bilhão em negócios.

Às 16h da terça-feira (5) deputados baianos se reunirão durante a sessão itinerante da Assembleia Legislativa, que, nesta edição da Bahia Farm Show, conta com representantes da comissão de Agricultura e também de Meio Ambiente. O quadro de palestras, mesas redondas e discussões da feira prevê, ainda, mais de 30 eventos durante os cinco dias, a grade atualizada pode ser conferida no site oficial www.bahiafarmshow.com.br

Na sexta-feira (8) será realizado o tradicional Leilão de Corte da Associação dos Criadores de Gado do Oeste da Bahia (Acrioeste), que, ao contrário do anunciado anteriormente, condensará, em um único evento, a oferta de animais cruzados da raça Aberdee, a Aberdeen Angus e Red Angus, com animais para cria e recria, como touros aptos para reprodução, bezerros e bezerras, além de garrotes e novilhas, da raça Nelore.

O acesso à feira se dá por meio da aquisição do Ingresso Solidário a R$ 15, dos quais, R$ 3 são revertidos para o Hospital do Oeste realizar melhorias em sua estrutura. A expectativa é que mais de 60 mil pessoas circulem durante os dias do evento para conferir as inovações em tecnologia agrícola e a disseminação de conhecimento oferecidas por expositores, pesquisadores e empresas do setor agrícola.

O Complexo Bahia Farm Show oferece a expositores e visitantes uma infraestrutura com ruas 100% asfaltadas, dois restaurantes, dois auditórios, amplos estacionamentos, campo experimental com pesquisas do setor agrícola, além de área para test drive com exibições e performances do setor automotivo, posto médico, sanitários, área de lazer, bosque de espécies nativas, central de atendimento ao expositor e ao montador e segurança 24 horas.

Negociações 

Se depender das condições de financiamento proporcionadas pelas instituições financeiras e da flexibilidade da negociação por parte dos expositores, os produtores ruraisterão a garantia de fechamento de bons negócios durante a Bahia Farm Show 2018. Uma conjuntura favorável diante da boa safra agrícola e o maior aporte de crédito do Plano Safradevem garantir que a 14ª edição da feira supere, pelo terceiro ano consecutivo, a marca do R$ 1 bilhão de reais em oportunidades de negócios.Estarão presentes, entre os dias 05 e 09 de junho, as principais instituições financeiras públicas e privadas com atuação no segmento do agronegócio, que prometem oferecer as melhores linhas de crédito com parcelamento facilitado e juros abaixo do mercado, destinadas principalmente para a aquisição de maquinário e equipamentos agrícolas e inovações que vão permitir a maior eficiência e produtividade no campo.

Confirmada nesta edição, a Caixa Econômica Federal vai oferecer as melhores condições de mercado com taxas de juros promocionais de 6,7% a 7,7% ao ano com prazo de até 14 meses com custeio agrícola e pecuário e estocagem. “A feira é um momento importante para apresentar o nosso diferencial competitivo e portfólio de produtos e serviços, em especial, linhas créditos específicas para investimento e custeio agrícola”, afirma o gerente regional da Caixa, Jackson Almeida de Souza. 

O Banco do Brasil também pretende levar todo o seu portfólio de linhas de investimento específicas para os produtores rurais, a exemplo do Moderfrota, com taxas de juros de 7,5% ao ano para a aquisição de máquinas e implementos. “Estamos preparados para atender toda a demanda de crédito originada durante a Bahia Farm Show, além de contar com uma equipe de análise específica, que visa facilitar e agilizar a liberação dos créditos”, afirma o superintendente estadual do Banco do Brasil, Carlos Motta.

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas