Raio Laser - 12/6 - Ato de rebeldia

Foi visto como ato de rebeldia a decisão do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel, de colocar na ordem do dia de ontem, 27 projetos de lei pra serem votados


Tribuna da Bahia, Salvador
12/06/2018 08:45 | Atualizado há 12 dias, 16 horas e 4 minutos

   
Foto: Divulgação

Foi visto como ato de rebeldia a decisão do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel, de colocar na ordem do dia de ontem, 27 projetos de lei pra serem votados. Nos bastidores, há quem diga que seja uma forma de ele atingir o Governo por causa da pressão interna do PT sob o grupo, para que ele seja preterido da chapa majoritária, em lugar da senadora Lídice da Mata. Em suma, a estratégia é passar a imagem de que se as matérias não forem votadas é porque o governo, que tem a maior bancada na Casa, não teve interesse, levando em conta que possui o maior bloco, com 43 deputados, contra 20 da oposição, para dar quórum à votação que bem entender. Nos corredores dizem que o líder Zé Neto ficou tenso e teria até mesmo ligado para o governador. 

Resolução

Vale lembrar que a pressão é tanta que neste sábado, uma resolução foi emitida pela Comissão Executiva Nacional (CEN) do PT, na qual o colegiado defende a formação de palanques estaduais com partidos de centro-esquerda, preferencialmente com PSB, PCdoB e outras legendas que apoiem Lula. O posicionamento da CEN foi encarado como uma “sobrevida” para a senadora Lídice da Mata (PSB), dada como carta fora do baralho na composição da chapa, em detrimento de Coronel. O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação garante que isso não interfere na formação da chapa. O dia 15, quando Rui prometeu anunciar a chapa, nunca foi tão aguardado. 

Mais pressão

Enquanto não se resolve esse imbróglio, o PCdoB avisa que também quer saber que espaço terá na chapa. Conforme destacou o deputado federal, Davidson Magalhães, a sigla espera ser chamada ainda esta semana para o debate com o governador Rui Costa. 

Do outro lado

Enquanto isso, no campo da oposição, o prefeito ACM Neto (DEM), afirma que o anúncio da chapa de Zé Ronaldo não aguarda a decisão de Rui. Segundo ele, cada um tem seu time e tempo não falta. Ele dá como prazo as convenções, que tem data para acontecer dia 20.

Surpresa

Por outro lado, para surpresa de alguns, o prefeito ACM Neto por meio de vídeo nas redes sociais, declarou seu apoio ao deputado federal Jutahy Magalhães, pré-candidato do PSDB ao Senado, na chapa do democrata José Ronaldo. Neto destacou que: “Salvador e a Bahia precisam de um representante experiente e comprometido, que possa, de fato, lutar pelos nossos interesses no Senado Federal. Eu conheço Jutahy Magalhães há muitos anos. É um dos políticos com os quais eu procuro conversar, ouvir os seus conselhos e existe toda sua trajetória em prol da Bahia em Brasília”. Por fim, ele complementou que: “Eu estou junto com Jutahy Magalhães, nosso futuro senador”. 

Avaliação

Presidente nacional do Democratas, o prefeito ACM Neto, avaliou a pesquisa Datafolha divulgada neste final de semana, e disse que a eleição deste ano continua com o cenário “muito aberto” e  ressaltou a grande quantidade de pessoas que ainda não escolheram um candidato. “Se olharmos para as eleições recentes em Tocantins e para a pesquisa, infelizmente o desinteresse talvez seja a tônica da eleição. Há uma rejeição muito grande em relação à disputa eleitoral”, pontuou.


Leia a Coluna completa na edição impressa do jornal ou na Tribuna Virtual (clicando na capa do jornal que está na home do site).

Compartilhe       

 





 

Notícias Relacionadas